Comprar um terreno, imóvel usado ou imóvel novo pronto para morar?



Não pagar mais aluguel é o sonho de qualquer pessoa, mas qual a melhor opção na hora de se programar para dar esse passo? É melhor comprar um terreno e ir construindo aos poucos, investir em um imóvel mais antigo e usado, ou adquirir um apartamento novo, que já esteja pronto para morar?

Quando você compra apenas o terreno e resolve fazer as obras pausadamente, os gastos sempre podem ser maiores, pois há um grande risco de se perder no planejamento. Além disso, os preços de materiais vão mudando de acordo com o tempo e a economia do país, assim como a valorização do terreno, o que é bem arriscado.

Um bom exemplo é o momento de instabilidade econômica que vivemos atualmente; se você tivesse comprado um terreno há alguns anos atrás e estivesse tocando as obras pouco a pouco, certamente estaria sentindo a diferença nos valores de materiais para construção. No estado de São Paulo, por exemplo, a variação de preços deste tipo de material encerrou 2015 acumulando alta de 5,15%; o índice é o maior desde 2008, quando a variação anual de preços foi gradativamente aumentando.

Já os imóveis usados podem trazer muita dor de cabeça. Ao comprar um apartamento antigo, você se arrisca por causa da saúde financeira do condomínio como um todo, afinal, por mais que o apartamento tenha acabado de passar por uma boa reforma, contas e problemas podem surgir devido a obras inesperadas, como conserto de elevador, piscina, manutenções gerais e problemas na fiação elétrica.

Também não é segredo que os preços dos imóveis subiram em 2015, por causa da má fase em nossa economia, mas quem compra um imóvel usado e depois se arrepende e quer vendê-lo passa por dificuldades ainda maiores para encontrar comprador, uma vez que a Caixa Econômica Federal reduziu para 50% o valor de financiamento de imóveis usados, o que engessou muito o consumidor.

Por isto, investir em um apartamento novo, pronto para morar, ainda é a melhor opção, ainda que, em um primeiro momento, o valor final seja um pouco mais caro. Isto porque, comprar um imóvel representa fazer um investimento em longo prazo, o que exige critério em sua qualidade de escolha.

Além do mais, a fase na economia tem ajudado os interessados em adquirir um imóvel novo a negociar os valores; em 2015, os preços subiram abaixo da inflação, com variação de 0,9%, ou seja, ficaram mais baratos para comprar. No entanto, seja imóvel novo ou usado, fique atento à forma de pagamento, especialmente às taxas de juros se o seu objetivo for financiar o imóvel.

Uma outra vantagem de adquirir um apartamento é a chance de valorização posterior, pois ainda que a fase na economia nacional não seja boa neste momento, o preço do imóvel pode, ao passar esta fase, melhorar novamente, valorizando-o.