Os 10 melhores distritos de São Paulo



O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é um dado utilizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para analisar a qualidade de vida de uma determinada população. Ele é medido por três fatores: Grau de escolaridade, média de anos de estudo da população adulta e expectativa de vida escolar, ou tempo que uma criança ficará matriculada; Renda Nacional Bruta (RNB) per capita, baseada na igualdade de poder de compra dos habitantes; e Nível de saúde, baseado na expectativa de vida da população, refletido nas condições de saúde e dos serviços de saneamento ambiental.

O IDH também é medido por municípios e regiões. Dentre elas, São Paulo encontra-se na 3ª posição entre os estados brasileiros. Em estudo recente, foram revelados os 10 melhores distritos do município com índices mais elevados. Através da Fraiha, você encontra empreendimentos em alguns deles. Confira na lista e saiba em qual local investir:

  1. Moema (Zona Sul):

Dentre os 96 distritos paulistanos é o que possui o maior IDH no valor de 0,961 e tem a segunda maior renda média mensal domiciliar da cidade. Considerado um bairro nobre, fica próximo ao Parque do Ibirapuera e, além da facilidade de acesso, possui serviços diversos em toda a região. Experimentou um grande crescimento imobiliário na década de 1970, e ainda hoje continua a atrair investimentos.

  1. Pinheiros (Zona Oeste):

É um dos mais sofisticados distritos da cidade e o 2º IDH mais alto de São Paulo (0,960). Possui intensa vida cultural e gastronômica, e tem proximidade com importantes avenidas da cidade como, Av. 9 de Julho, Faria Lima e Rebouças. Dispõe atualmente de três estações de metrô, Faria Lima e Pinheiros e Fradique Coutinho. Com a consolidação da cidade de São Paulo como maior centro econômico e financeiro do país, o distrito de Pinheiros teve algumas de suas áreas escolhidas pela elite mais rica da cidade para fixar residência.

  1. Perdizes (Zona Oeste):

Com o mesmo índice do Jardim Paulista (0,957), Perdizes aparece em 3º no ranking dos maiores IDHs de São Paulo. É uma região nobre destinado à classe média e alta, que abriga amplo comércio localizado nas ruas Cardoso de Almeida e Turiassú. Apresenta localização privilegiada, próxima ao centro e à Avenida Paulista, e uma gama de escolas particulares e universidades, sendo um dos bairros mais valorizados da zona Oeste.

  1. Jardim Paulista (Zona Oeste):

Com índice de 0,957, apresenta o 4º maior IDH da cidade. Local nobre que faz parte da região da cidade conhecida como Jardins, de predomínio de classe alta. Está localizado em uma das regiões mais altas da cidade e possui perfil residencial e comercial. Devido à localização privilegiada e atrações turísticas, a área reúne também muitos flats e hotéis de luxo e fácil acesso às avenidas, Paulista, Nove de Julho, Brig. Luís Antônio. O Jardim Paulista conta, ainda, com uma estação do Metrô: a Trianon-Masp na Linha 2-Verde.

  1. Alto de Pinheiros (Zona Oeste):

Apresenta IDH de 0,955, o 5º índice mais alto da cidade. O distrito é atendido pela linha 9 da CPTM nas estações Villa Lobos-Jaguaré e Cidade Universitária e também é atendido pela estação de metrô Vila Madalena, da Linha 2-Verde. É um local nobre que faz parte do distrito do Alto de Pinheiros e é caracterizado por apresentar arquitetura europeia, no qual possui uma praça central com rotatória, que por sua vez distribui largas avenidas em suas diagonais. Dispõe muitas áreas verdes desde suas calçadas até as praças. Atualmente é habitado pelas classes média e alta da sociedade paulistana.

  1. Itaim Bibi (Zona Sul):

Tem IDH de 0,953, o 6º melhor da cidade.  Limita-se com os bairros de Vila Nova Conceição, Vila Olímpia, Jardim Europa, Ibirapuera e Jardim Paulistano. É uma região nobre com boa infraestrutura e comércio amplo com restaurantes renomados. Próximo a importantes avenidas como, Juscelino Kubitschek, Brigadeiro Faria Lima e Nove de Julho, e fica à poucos metros do Parque Ibirapuera.

  1. Vila Mariana (Zona Sul):

Com o mesmo IDH da Consolação (0,950), o distrito aparece na 7ª colocação. Pode ser considerada uma das regiões mais desenvolvidas da capital paulista, com renda média em torno de R$ 3600 mensais, quase o triplo da média municipal de cerca de R$ 1300. Possui alguns dos colégios mais tradicionais da cidade e tem localização privilegiada, estando perto de hospitais, centros de comerciais, áreas para lazer, shoppings, entre outros. Encontram-se próximo a quatro estações do metrô: Ana Rosa, Vila Mariana, Santa Cruz e Chácara Klabin. Tem como característica marcante ser uma região predominantemente de classe alta.

  1. Consolação (Centro):

O distrito apresenta o 8º maior índice: 0,950. É uma das regiões históricas e culturais mais importantes da cidade. Também estão dentro do distrito os bairros nobres de Higienópolis e do Pacaembu e é repleto de atrações turísticas, de lazer e gastronômicas. O distrito é atendido pelas estações do metrô Consolação, Paulista, Anhangabaú e possui proximidade com as avenidas, Paulista e Nove de Julho.

  1. Santo Amaro (Zona Sul):

É o 9º melhor da capital paulista com índice de 0,943. É delimitado pelas avenidas Roque Petroni Jr., Professor Vicente Rao e Marginal Pinheiros, e é o mais importante centro da região sul da cidade. É, em boa parte, composto por loteamentos de alto padrão e possui o segundo maior polo comercial da cidade, representando um dos mais importantes eixos de negócios da cidade. Abriga shoppings de alto padrão, edifícios comerciais de grande porte, redes de hotéis e sedes de bancos. Atualmente, a região passa por uma forte mudança em seu perfil, com a construção de diversos arranha-céus e grande especulação imobiliária.

  1. Saúde (Zona Sul):

A Saúde, na zona sul, tem o 10º melhor IDH entre os 96 distritos paulistanos: 0,942. O distrito é atendido pela Linha 1 – Azul do Metrô de São Paulo, contando com duas estações: Praça da Árvore e Saúde. Fica localizado a 20 minutos da Avenida Paulista, 10 minutos do Aeroporto de Congonhas e 15 minutos do Parque do Ibirapuera. É um “bairro-jardim” planejado, com grande número de árvores e praças, conceito muito utilizado na Europa, o que fez aumentar muito a especulação imobiliária na região. Por ser um distrito de classe média alta, o local conta com uma série de condomínios de alto padrão, além de supermercados e do Shopping Plaza Sul.